Fracassa o plano de antecipar Black Friday no Brasil.

O plano para uma mudança na data da Black Friday — que levaria o varejo a reorganizar o calendário de ações no segundo semestre — saiu da mesa de discussão entre redes e entidades, apurou o Valor. O evento promocional ocorre na última sexta-feira de novembro. No ano passado, grandes e médias varejistas e associações do setor começaram a conversa.

A antecipação poderia melhorar o desempenho do terceiro trimestre, além de reduzir a “canibalização” das vendas de Natal. Alguns varejistas têm reclamado que a Black Friday acaba tirando a força do comércio natalino, principal data do varejo.

Segundo duas fontes ouvidas pelo Valor, não houve avanços nas conversas nos últimos meses. “Não tivemos maturidade para se avançar num debate. O assunto morreu antes mesmo de conseguirmos criar um caminho que fosse bom para todo mundo”, diz uma fonte a par do assunto. Algumas varejistas de comércio eletrônico se posicionaram contra a antecipação da Black Friday, entre elas, Netshoes e Dafiti. As empresas não comentaram o assunto. Foram favoráveis a discutir a questão varejistas como Grupo Pão de Açúcar, Carrefour, Magazine Luiza e B2W. Mas, mesmo entre estas, não houve unanimidade.

Sem o 13º salário, que fortalece o bolso do consumidor a partir de novembro e sustenta a venda da Black Friday em novembro, a promoção em setembro poderia virar um “tiro no pé”, segundo um varejista, que observou que este ano as vendas estão muito instáveis (ver gráfico).

VEJA A NOTÍCIA COMPLETA EM https://www.valor.com.br/empresas/5664585/fracassa-o-plano-de-antecipar-black-friday-no-brasil